quarta-feira, julho 27

... Somente Louco!!! ... Somente Poeta!!! ...


(Eine poesie Nietzchien)

No ar já saturado...
... Quando o Remorso do Orvalho!!!
Então se derrama por sobre a Gaia...
... Invisível... Tampouco Audível!!!
- Pois Pés descalços... Tem o Orvalho Consolador, como Todos que Humildemente consolam-
Tu te Lembras então... Lembras... Ardente Coração...
... Como uma vez tevês Sede!!!
“De lágrimas Celestes e de Orvalhos crestados e cansados”
Porquanto nas Vias de Ervas Secas...
... Maldosos Olhares do Sol Matutino...
... Correm em Derredor por entre Árvores Negras!!!
Cegam-te os Olhares Solar em Brasa... De Faustosa Malícia!!!

“Aspirante da Verdade??? Tu??? Assim zombam Eles”.

“Nãooo!!! Somente Poeta!!!
Uma Aberração... Ardilosa... De Rapina... Insinuante...
... Que tem de Mentir!!!
Bem Consciente... Voluntariamente tem de Mentir...
... Sedento de Presas...
... Disfarçado de Arco-Íris...
... Pra Si mesmo uma Máscara...
... Pra Si mesmo uma Caça!!!
Isso!!! Aspirante da Verdade???...
... Somente Louco!!!... Somente Poeta!!!
Um Desvairado a falar coisas Surreais...
... Falando a partir de fantasias de Louco!!!
Alçando vôo em Mentirosas Asas de Palavras...
... Pelo Arco-Íris das Falácias...
... Entre falsos Paraísos!!!
Vagabundeando... Sorrateiro!!!

Isso!!! Aspirante da Verdade???...
Não Calmo... Hirto... Liso... Frio...
Metamorfoseado Ícone...
... Pilastra de D’us...
... Não erigido ante os Templos!!!
Guardião dos Portões de D’us:
Não!!! Belicoso a essas esculturas de Virtude...
... Em todo árido mais do que em Templos!!!
Cheio de Manha Felina...
... A pular por toda janela!!!
ZÁZ!!! Para todo o Acaso!!!
Perscrutando em toda Floresta Virgem!!!
Pois que corras em Floresta Virgem...
... Entre Bestas de jubas Coloridas...
... Pecaminosamente Sadio... Belo... E Colorido...
... Corras com Ávidos Beiços!!!
Feliz-Zombeteiro!!!... Feliz-Infernal!!!... Feliz-Sanguinolento!!!
Corras Rapinando!!!... Deslizando!!! Mentindo!!!

Ou como a Águia que Languidamente...
... Languidamente olha... Hirta... Nos Precipícios...
... Em seus Precipícios!!!
-Oh!!! Como se Espiralam para baixo... Para dentro!!!
Em cada vez mais Profundas Profundezas!!!

Então...
... De repente...
... Em Vôo Direto...
... Em súbito ataque!!!
Arremessar-se sobre Cordeiros...
... Violentamente para baixo, Voraz...
... Desejosa de Cordeiros!!!
Irado com todas as almas de Cordeiro...
... Belicosamente Irado com tudo o que vislumbra!!!
Abençoadamente... Como Ovelha... De Lã Crespa...
... Abobalhadamente... Com bonomia de Leite-de-Ovelha!!!

Portanto!!!
Aquilinos... De Pantera!!!
São as Aspirações do Poeta...
... São teus Anseios sob milhares de Máscaras!!!
Ó Louco!!!... Ó Poeta!!!...

Tu... Que adentraste o Homem...
... Como deus e como carneiro!!!
... Destroçar o deus no Homem...
... Como o carneiro no Homem???
E Rir Destroçando???

Isso... Isso é a tua Alegria???
Alegria de uma Pantera e Águia???
Alegria de um Poeta e Louco???          

No ar já Saturado!!!
Quando então a “Foice” da Lua...
... Entre Purpúreos Rubores...
... Verde Insinua-se Invejosa – Inimiga do Dia!!!
Em cada passo Oculto...
... Ceifando possíveis Realidades...
... De Rosas... Até despencarem...
... Pálidas... Noite adentro!!!

Desgraça!!! Caí “EU” mesmo uma vez...
... De Minha Loucura da Verdade!!!
De minhas Ansiedades diurnas...
... Cansado do Dia... Doente da Luz!!!
“Lancei-me ao Abismo... Para a Noite Eterna... Para a Sombra...
... Queimando e Sedento de Verdades!!!”.
“Lembras-te como Hoje??? Lembras-te... Inflamado Coração???
Como era Sedento Então???”.
Então que seja “EU” banido...
... De Todas as Verdades!!!
!!! SO-MEN-TE  LOU-CO!!!
!!! SO-MEN-TE  PO-E-TA!!!

(Inspiriert von Nietzsche ... Dithyramben des Dionysos)

By Gutemberg de Moura


Nenhum comentário:

Postar um comentário