segunda-feira, maio 9

Crackolândia...Escatologia Infernal

Um Homem cambaleante, protegendo sua garrafa de cachaça, seu tesouro! Roupas maiores que o próprio corpo, sujas e puídas, com certeza fruto Benevolente de algum Filantropo. Sem sapatos, avança por Ruas que só comparando ao Umbral, parar se fizer Idéia de seu aspecto.
Crianças em camisas de Gordo, e cobertas as costas, esqueléticos, cabelos desgrenhados, com grossas cascas de sujeira pelo corpo, e com um hálito que nos faz pensar que Enxofre é Colônia.
Mulheres disformes, que se oferecem em suas quase roupas, disputam pontos com travestis. Estes que se apresentam como aberrações (não por sua condição de homossexual), mas, com efeito, pelo fato de suas deformidades após tantas e tantas aplicações de silicone de procedência duvidosa, que se espalham por seus corpos.
Hotéis de fachadas mórbidas, que agridem ao Olhar com suas cores Berrantes, pintadas numa tentativa de dar mais Vida ao que já Agoniza.
De suas portas exalam cheiros difíceis de Conceber! Cheiro de comida misturado com perfume Barato de “Putas”, cheiro de Urina misturado ao cheiro ardido de Amoníaco, cheiro de Mofo com um leve toque de “Esperma”.
Por essas Ruas há também, Homens que procuram Alivio para suas Dores, ou deveria dizer Prazeres???
Drogas baratas, porém muito potentes, Avassaladoras, mas o que importa não É???
Gozar em Mulheres desdentadas e fedidas, mas ainda assim Mulheres.
Expurgar Pederastia contida, com Travestis, que se mantêm Humanos apenas por sua Fisiologia.
Bares repletos de Bêbados Drogados há de todos os tipos, Brigão, Chorão, o Amigo de todos, Pobre, Mauricinho, Idoso, Jovens recém viciados com os Olhos vidrados como se acabassem de Vislumbrar a Grande Verdade.
Há também, Meninas, Velhas enrugadas, e que assim mesmo vivem de suas Vidas Fáceis, mulher de todo tipo. Garotas percebendo que em troca de Sexo, não Morreriam nem de Fome nem de Abstinência.
Via-se na Rua também, em meio ao Lixo que se acumulam e apodrecem, cachorros sarnentos e moribundos que latem a esmo, ratos vivos e mortos, Prostitutas, carros, carroças de catadores de papelão, mendigos.
Enfim, em meio a essa sorte de Cenas Absurdas, estão aqueles que não podem pagar um Hotel para usarem sua Cota de Alívio. Só ou aos montes, lá estão Eles enchendo a Cena de Vaga-Lumes.
...É isso mesmo, só mais essa vez, e paro, ah, se não paro... Pensava Ele acendendo seu Vaga-Lume...
...Mas também vou usar tudo, também não é muito, isso mesmo, só até acabar o Dinheiro ai vou embora, isso mesmo vou embora, mais uma vez acende seu Vaga-Lume.
...Talvez se Eu ficar muito fissurado, Eu troque a minha Jaqueta de Couro... Mas que “porra” é só até acabar o Dinheiro, nada de trocar roupas, senão onde vou parar... Foi tudo que pensou e sumiu pela escuridão do Umbral.
Como que Brotando do Lixo, vem, Ele vem de lá, da parte mais sombria e perigosa desta Lândia, entre prédios abandonados e os fétidos Hotéis, Morada da Angústia e do Desespero, que dali irradiava-se para todos os lados e alcançava a todos.
...”Filho da puta”, quem Ele pensa que é, essa merreca por uma Jaqueta de Couro, isso aqui não dá para nada, mas que “caralho”!!!...Voltava Ele pensando nervoso, Fissurado.
...Mas Ele ma paga... Pega seu cachimbo sua pedra e acende Seu Vaga-Lume... Em meio aos delírios, fica revoltado lembramdo-se do Traficante que lhe enganara... Saca uma faca de cozinha e volta ao Breu...
...Lembra de mim o seu “panguão”, pensa que vai ficar assim...O traficante apenas Ri do desvairado Nóia...De repente Ele puxa a faca e acerta o traficante várias vezes...Correria, todos correm e gritam, mas essa cena já é comum aqui...Luzes, vermelhas e azuis, são as viaturas...Todos fogem tal qual Baratas quando se acende a Luz.
A polícia nada faz, não há que se fazer é a Rotina do local, socorrem o ferido, fazem algumas averiguações, mas não prendem ninguém.
Para a Polícia e o Poder Público, é mais fácil deixarem Eles se matarem, ou se Matarem de tanto consumir Crack.
O Dia está amanhecendo, e esta situação durará o dia inteiro, em Pleno Centro de São Paulo.
A Crackolândia fica ao lado da Sala São Paulo, uma das salas mais Importantes da America do Sul, Fica ao lado da Estação da Luz Cartão postal de São Paulo, fica perto do prédio central do DEIC, perto do Palácio da Polícia Civil, perto do QG da ROTA, do QG da Cavalaria, Do QG da Tropa de Choque, Perto do QG da Corregedoria, perto QG central da Polícia Militar, e o Pior apenas algumas quadras separam a Crackolândia da Sede da Prefeitura de São Paulo!!!
E Agora??? Fechamos os Olhos??? Fingimos que Nada esta Acontecendo???

Este Texto Eu dedico ao meu irmão de sangue Bruno Cesar de Moura, que Venceu o Vício antes que o Vício o Vencesse.
E aos meus dois Grandes Amigos Hugo (Gão) e Marco Antônio que Infelizmente os perdi para o Crack (Que tenham encontrado a Paz).

Gutemberg de Moura


Nenhum comentário:

Postar um comentário