segunda-feira, maio 9

Aos Homens Raros (Humanos)

Homens que se entendem, que se procuram, que se vislumbram.
Homens que ao se encontrarem acabam encontrando o próprio Deus criador.
Homens que sabem que são apenas homens, e não procuram nada a não ser, serem homens melhores.
Homens que entenderam uma razão maior, para sua Existência, e já não mais lutam contra a mesma.
Homens que sentem o pulsar da vida, enérgico e vibrante, que hora lhe faz o mais Totais dos seres, que hora lhe faz o mais vazio dos Potes.
Homens que mesmo assim, amam a vida a todo o momento, que aprende a amar e conviver com a dor, assim como amam e procuram o êxtase.
Homens que conseguiram ultrapassar o abismo interpessoal, que os tornavam tão Frios.
Homens que tentam tornar Objetivo toda sua gama de belos sentimentos Subjetivos.
Homens que perceberam as benevolência do Ódio, e que perceberam as vilezas do Amor.
Homens que entenderam que a Existência é algo sério e grandioso demais para que da mesma se faça piada.
Homens que entenderam que não respeitar-se, que trair-se, a falta de respeito pelo próximo, não respeitar o Individuo é mesmo que desrespeitar a própria Existência.

Gutemberg de Moura


Nenhum comentário:

Postar um comentário